Sul da Itália – Capri, a ilha paradisíaca

Acordamos um pouco tarde e fomos pegar o ônibus. Descobrimos que o nosso passe que “contemplava todo transporte público na região” não valia para os ônibus. Coisas “culturais” na tão avançada Europa. Isso depois de pegarmos o ônibus no sentido errado e um motorista com voz de Darth Vader falando em italiano ter nos avisado. Pedi informações para uma senhora, que embora muito gentil, falava num sotaque muito difícil de entender. Todos no sul da Itália falam de um modo diferente do resto do país, talvez pelo histórico de diferentes colonizações. Mas foi o suficiente para descobrirmos que deveríamos comprar o bilhete num bar próximo.

Pegamos o ônibus certo e saltamos em Sorrento. Paramos num ponto de observação

Compramos o ferry boat mais caro, pois os da Caremar já tinham parado de funcionar pelo horário. Demos uma volta no porto

e alguns italianos, ao me verem com a camisa do glorioso, me pararam para perguntar sobre o time. Um deles era torcedor do Napoli e lembrou que o Beto, que lá jogou, era do Glorioso.

Pegamos o barco, que rapidamente encheu. Notamos alguns detalhes curiosos, como o fato de os italianos exibirem sua opção sexual com orgulho em suas roupas. Note a gola do casaco desse sujeito, que está a direita de uma mulher de chapeu. Use o zoom, se necessário.

A viagem correu sem problemas. Chegamos na ilha, lotadíssima

Já em Capri, avistamos a bilheteria que vendia o passeio ao redor da ilha. Pegamos o barquinho.

Foi um ótimo passeio, fortemente recomendado. Vimos esse sujeito admirando a paisagem

Mas que na verdade era uma estátua

entramos numa gruta cujo nome eu não sei, com uma formação rochosa legal

e avistamos os Faraglioni, essas duas formações rochosas da esquerda da foto, consideradas um símbolo de Capri.

Passamos por debaixo deles

E chegamos a outra gruta, onde um povo nadava. Que inveja, pois nosso barco era versão pobre, não parou pra ninguém nadar.

Optamos por não entrarmos na grotta azzurra por conta do preço alto e pouco tempo, algo em torno de 12 euros por pessoa, por 3 minutos. Esperamos um lonnnngo tempo para que todos os interessados de nosso barco pegassem um barco menor para entrar na gruta, que não comporta muitos ao mesmo tempo. Veja que havia vários barquinhos na espera

Esperamos uns 40 minutos. Enquanto isso, me divertia tentando fotografar um cardume

E Luciana se divertia sonhando com o cardume

No final do passeio, compramos 3 bilhetes para cada pessoa: 1 para pegar o funicolare da Marina Grande até Capri, 1 para pegar o ônibus de Capri até Anacapri e 1 para pegar um ônibus, seja de Anacapri até Capri, seja de Anacapri direto até a Marina Grande, o que ainda escolheríamos.

Pegamos o funicolare, uma espécie de bondinho. O primeiro que se tem notícia foi inaugurado no monte Vesúvio e deu o nome à famosa música de Pavarotti.

Chegamos a Capri. Andamos um pouco pela cidade

De lá, pegamos o lotado ônibus para Anacapri.

Já em Anacapri, ficamos admirando aquela vista maravilhosa

E paramos para um lanche.

Pizza meia boca, mas lanche barato para os padrões da ilha, algo em torno de 15 euros o casal incluída a bebida.

Em Anacapri, andamos um pouco pela ilha

Em busca da entrada para o Monte Solaro. Após andarmos um bocado perdidos, descobrimos que a entrada estava logo ao lado do ponto de ônibus. Monte Solaro é um mirante acessível por um teleférico. O bilhete de ida custa 7,5 euros e ida e volta custa 10. Pegamos esta última opção.

O passeio é legal, mas deu medo em Luciana.

Eu me senti um pouco, mas menos do que o teleférico de Lisboa, pois estava numa altura em que poderia chegar a sobreviver. Se caísse, apenas quebraria as duas pernas, algumas costelas e sairia rolando morro abaixo.

Chegamos ao Monte Solaro. Lá, um funcionário com pinta de modelo posava para a minha foto

O Monte é simplesmente o melhor ponto de observação da viagem, com vistas realmente muito lindas.

Pedimos para um sujeito tirar uma foto nossa. O cara começou a dar umas risadas estranhas, talvez porque enrolamos pra pedir pra tirar a foto, sei lá. Ele ria igualzinho ao rabugento, mas pelo menos tirou uma boa foto nossa

E continuamos a tirar outras

Inclusive a magnífica foto que deu origem ao banner deste blog. Ficamos um tempinho por lá, explorando bem o local e voltamos de teleférico, desta vez mais acostumados. Foi engraçado, pois na volta vi um carrinho de bebê ser transportado na cadeira do teleférico e brinquei que até o carrinho de bebê foi mais corajoso que Luciana na ida.

Mas na volta minha gatinha já estava toda corajosa e até posou pra uma foto

Descemos e curtimos um pouco mais Anacapri

Já estava ficando tarde e estávamos um pouco cansados. Pegamos direto o ônibus de Anacapri para Capri, com um motorista louco, que fazia curvas de qualquer maneira na beira de precipícios. No vídeo não dá pra ver tão nitidamente, mas acredite em mim.

Andamos um pouquinho por ali

Nesta cidade resolvemos descer a pé para a Marina Grande, achando que poderíamos descobrir algo interessante. Descobrimos que a descida é muuuuito grande. Mas tiramos uma foto ou outra legal.

No balanço, recomendo descer pelo funicolare mesmo, ou pegar o ônibus direto. Pegamos o barco de volta

e, já cansados, resolvemos voltar para o hotel. Saímos para jantar novamente no Moonlight, pedindo um prato diferente e novamente achamos ótima a comida.

Esse post foi publicado em 2.0 - Capri. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Sul da Itália – Capri, a ilha paradisíaca

  1. Luciana disse:

    Nossa, não sabia que o barco tinha demorado tanto. Quarenta minutos??? Meu sono foi bom mesmo. rs.

    Foi o dia das emoções, né? rs Essa cadeirinha não tinha nem trava de segurança, muito precária. Já o teleférico em Portugal era uma cabinezinha muito segura, achei muito tranquilo. Mas tenso foi o jeito do motorista do ônibus dirigir. Que maluco. rs.

    O maluco que tirou nossa foto e ficou dando risada sem ver de que era fotógrafo profissional, tava com uma câmera absurda.

  2. André disse:

    Vale a pena dormir uma noite em Capri?? ou melhor Sorrento?

  3. isabel disse:

    Olá!
    vcs recomendam um bate e volta de Roma a Capri e Anacapri? vou ficar 5 dias em Roma (em uma excursão) e queria muito fazer estes passeios que vcs fizeram.
    outra coisa: dá para ir direto à Anacapri saindo do porto, para ir direto ao teleférico?
    obrigada!

    • luademochila disse:

      Oi, Isabel. Fica puxado, mas dá pra fazer. Você terá que pegar o trem de alta velocidade em Roma por volta de 7h35 (horários podem mudar), chegando em Napoles às 8h35. Na minha opinião,só serve o de alta velocidade (frecciarossa), ou se perde tempo demais. Recomendo comprar as passagens com meses de antecedência, ou sai caro. Por volta de 2 a 3 meses antes da data desejada começam a vender.

      De Nápoles você pega o trem da Circumvesuviana até Sorrento, ou já pega o barco de lá mesmo. Pra pegar o barco a partir de Nápoles você tem que pegar um taxi até o porto, pois aquela área não é legal de se andar. Creio que você chegue a Capri na pior das hipóteses às 11h.

      Olha, dá pra fazer o inverso – ir direto de Anacapri pro porto. Mas não tenho certeza se sai ônibus do porto direto pra Anacapri. Quando pesquisamos a respeito, uma fonte dizia não ser possível, mas é melhor perguntar. De qualquer forma, se você fizer como falei, conseguirá fazer o mesmo passeio – pegar o funiculare até Capri, curtir um pouco por lá, depois o ônibus até Anacapri e o teleférico.

      Terá que ficar de olho na volta. O último trem de alta velocidade de volta pra Roma parte às 19h da estação de Napoles. Se perder esse, ainda tem um Intercity, mais lento (2h de viagem), até 21h. Então vocÊ tem que ficar de olho no horário dos barcos de volta em Nápoles, jogar o tempo de viagem (creio que seja por volta de 1h30, é bom pesquisar e confirmar) e calcular direitinho pra chegar na estação de Nápoles a tempo de pegar seu trem.

      Então é por isso que não acho a solução ideal, pois você fica meio estressado com tantos horários a observar e ainda tem que acordar muito cedo pra dar tempo de aproveitar. Mas como você vai ficar 5 dias em Roma, pode ser que valha a pena … eu teria ficado enjoado com 5 dias só lá e é bom mudar de ares. Capri é lindíssima, você não vai se arrepender de conhecer.

      Abraços.

      PS: não deixe de conferir a previsão do tempo antes de ir, pois se chover ou ventar muito os barcos não vão funcionar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s